domingo, 9 de novembro de 2008

MADUROS E DE QUALIDADE SUPERIOR

Há muitos anos que estes senhores afirmam o seu desejo de ter esperança no futuro.
Mais uma vez revelam o descontentamento e o desejo de continuar a ter esperança...
Uma coisa é certa, estes velhotes demonstram bem a capacidade humana de criar arte, fazer coisas maravilhosas...
.
Esta noite lembrei-me de rever o filme "O pianista", que considero profundamente tocante, que nos faz viajar pela História e nos faz ter a consciência da força da crueldade humana nas mais varidas formas de guerra.
.
A vida do dia a dia está, também ela a tornar-se uma guerra. Se pensarmos em como a vida se tem vindo a complicar ao longo dos anos, é impossível não ter saudades do tempo em que se brincava na rua, se ia a pé para a escola e para o trabalho e se via um cinema ao ar livre nos fins de semana. Veja-se o exemplo que ilustra bem aquilo que enfrentamos inúmeras vezes mal o dia começa: Ontem pela manhã houve batatada na minha rua. Um imbecil, não encontrando lugar, estacionou o carro atrás de outro e desapareceu durante horas. O outro individuo ia a sair para o trabalho e viu-se impedido de o fazer. Depois de várias diligências e grande desespero, tomou uma atitude: esvasiou os pneus do carro que o estava a trancar. Quando o imbecil chegou com os saquinhos das compras viu o sucedido e entrou em fúria total. Envolveram-se em agressões da mais variada espécie. Gerou-se estado de guerra.
.
O ser humano, apesar do cérebro o distinguir dos outros animais, viveu e vive a fazer uso dos seus mais primários instintos. Um Mundo cada vez mais destruido pela mão do Homem, em dificuldades crescencentes no uso dos recursos e matérias naturais, envolto em crises económicas à escala mundial e governado por interesses de quem detem o poder e o dinheiro. É uma selva. E, na selva cada um vive por si na defesa dos seus interesses pessoais e da sua prol. É a lei da sobrevivência.
.
Também desejo ter esperânça no futuro...
Só ouvir este albúm faz-me acreditar... pelo menos enquanto a música permanecer no ouvido.

Um comentário:

Mas afinal o que estou eu aqui a fazer?... disse...

A música parece ser o remédio para tantos males que acho que se a nossa geração não pudesse contar com ela já tinhamos atingido quantidades vertiginosas de dementes!...