quarta-feira, 30 de novembro de 2011

DESPERTAR

Alentejo - fotografado em andamento
.
Abre-se a lucidez
na fria noite
e a tristeza veste a nudez
do meu amor a monte.

Desperta de um sonhar
insónia branca
manhã que em choro canta
a insensatez do meu amar.

2 comentários:

comboio turbulento disse...

a dor e a euforia apressam-nos o talento. em ti isso nota-se bem. estás a escrever melhor do que nunca. parece que se tem de vender a alma ao diabo. keep going on

espinhos e outras flores disse...

Combóio Turbulento,

Eu ofereci-lha.
Obrigada.
Sempre em viajem "entre a razão e a emoção" o viver e sonhar